Saiba como usar as hashtags na sua estratégia de marketing político

5 dicas de marketing eleitoral político para usar no Twitter
setembro 27, 2015
Coordenador Político
Qual o perfil ideal de coordenador de campanha política
outubro 7, 2015

Você provavelmente já viu no Twitter, Instagram, Facebook ou qualquer outra rede social uma mensagem com, ao menos, uma palavra destacada e acompanhada em seu início por um sinal de cerquilha, ou jogo da velha (#). As pessoas costumam utilizá-las para indexar um conteúdo ou interagir com outros usuários envolvidos no mesmo assunto.

Um exemplo de aparição comum das hashtags pode ser visto em alguns programas de televisão, que exibem na tela um termo relacionado à atração. Quem utiliza para fins comerciais ou de branding (gestão da percepção de valor das marcas) está buscando obter mais popularidade, se aproximar do público, interagir com as pessoas, vender seus produtos etc. Esse recurso, por motivos parecidos, se tornaram muito importantes para políticos durante suas campanhas.

Hoje nosso artigo mostrará como usar as hashtags em uma estratégia de marketing político. Afinal, é um recurso que, quando bem aproveitado, pode impulsionar bastante uma candidatura na web. Confira:

Promova a interação entre candidato e eleitores

Vamos explicar esse tópico na prática, com o seguinte exemplo: Seu candidato é do DF e posta uma pergunta no Twitter para seus seguidores sobre alguns pontos do seu projeto de mobilidade urbana. Suponhamos que ele use a #mobilidadeurbanaDF e só responderá as questões de quem utilizá-la. O objetivo dessa hashtag, além de divulgar o debate inicialmente levantado pelo político, servirá para canalizar os outros usuários que queiram interagir sobre o assunto.

A indexação de conteúdos, nesse caso, é para atrair pessoas interessadas no tema, o que aumenta as chances de participação delas. A constante troca de mensagens baseadas em uma hashtag populariza o perfil, o debate e as ideias do político. Por isso, é muito importante monitorar em tempo real as reações de outros perfis e como os usuários interpretam as respostas do candidato.

Pense nas hashtags como referências

As hashtags nas redes sociais têm uma função parecida com as palavras-chave que as pessoas usam no Google, por exemplo. Plataformas como Facebook e Twitter também possuem seus próprios campos de busca. Portanto, recomenda-se anotar um conjunto com poucos termos relacionados à campanha, a fim de que as pessoas vejam como ponto de referência para acessar seus conteúdos.

Toda vez que alguém pesquisar pela # característica da candidatura em alguma rede social, as principais postagens — as recentes e populares — aparecerão para que possam ser acessadas.

Monitore para escolher

A definição de uma hashtag para referenciar sua campanha depende de uma pesquisa apurada nas outras que já foram usadas. A escolha deve ser diferente e criativa, o uso de slogans curtos é uma boa opção, pois foge da já previsível associação direta com o nome do candidato, o partido e o número. Deve-se ter cuidado para não escolher palavras-chave parecidas com a de outras candidaturas da mesma ou de eleições passadas, nem termos parecidos com os usados por marcas populares nas redes sociais, o que poderia gerar uma reação negativa dos seguidores.

Siga as tendências

Uma forma de começar a se promover nas redes sociais é participar de conversas referenciadas por hashtags populares. Mais uma vez é preciso ter muita atenção, pois o perfil do seu candidato deve interagir em conversas que tenham a ver com o universo da política, ou seja, assuntos relacionados à sociedade, ao cotidiano, às leis, economia etc. Se limitar a colaborar, compartilhando conteúdos de qualidade e expondo opiniões bem-aceitas com o contexto é construir, aos poucos, uma imagem de autoridade naquela área.

Não use as hashtags que estão nos trending topics, por exemplo, para fazer autopromoção. Se essa prática não é recomendada nem nos próprios perfis do candidato, imagine em um círculo onde as pessoas não estão interessadas em política.

Entenda o comportamento eleitoral

Outra vantagem de acompanhar os assuntos mais comentados nas redes sociais é avaliar a opinião dos usuários. Participando ou não das conversas, a equipe de análise de uma campanha pode obter insights valiosos sobre o comportamento dos eleitores no ambiente virtual. Essa prática ajuda a melhorar a comunicação do candidato, aprimorar projetos e construir uma base de temas a serem abordados nos canais de comunicação disponíveis.

Saiba usar as hashtags pontuais

Essa foi a expressão que achamos mais conveniente para identificar o uso de hashtags que referenciem alguma oportunidade específica. Além das palavras-chave que simbolizam a campanha, você pode criar outras, sabendo que essas terão vida curta, ligadas a debates que o candidato tenha participado, um comício, uma causa defendida ou viagens feitas. O objetivo da indexação desses termos é facilitar a busca de pessoas interessadas que, por exemplo, possam ter visto uma notícia em algum lugar e queiram filtrar essa pesquisa por meio de palavras que lembrem o conteúdo.

Cuide da quantidade

Ainda é comum ver postagens nas redes socais as quais lotam o conteúdo com várias palavras destacadas e isso reforça como muita gente ainda não sabe como usar as hashtags. Optar por usar muitas pode caracterizar falta de foco da campanha. No Twitter, onde só permitido escrever até 140 caracteres, abusar da quantidade e do tamanho dos termos e frases pode limitar o espaço para veicular uma informação que seja importante, bem como um link para redirecionar para outra página.

Instagram e Pinterest são duas redes em que um número maior de hashtags pode ser usado — alguns blogs especializados apontam 4 em média. São plataformas com maiores chances de usuários não-seguidores chegarem até seu perfil dependendo dos termos destacados, pois eles são usados como filtro de pesquisa.

Avalie os resultados

Como em todo processo de marketing, a mensuração de desempenho é fundamental. Em ações que se utilizam de hashtags não é diferente, pois é preciso acompanhar o que outros perfis andam comentando sobre um candidato, os concorrentes e os temas mais envolvidos com as eleições. Isso permite que a abordagem com o público seja aperfeiçoada com o tempo.

Depois dessas dicas não está tão difícil saber como usar as hashtags em sua estratégia de marketing político digital, certo? Sabendo como elas são úteis, como você costuma usá-las em suas campanhas? Os resultados são bons? Compartilhe sua experiência conosco deixando um comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *